Os onze

Weber,Luiz - COMPANHIA DAS LETRAS

  • R$ 59.9
Comprar
Em até 1x R$ 59.9
R$ R$ 59.9 no boleto
Formas de Pagamento

Parcelamento:

  • 1x de R$ 59,90

FORMAS DE PAGAMENTO

  • Visa
  • Master
  • Elo
  • Diners
  • Amex
  • Boleto
  • Boleto
loader
Nome Prazo de entrega Valor
Descrição
<p><strong>O mais completo relato sobre a atuação do principal tribunal do país, do Mensalão ao governo Bolsonaro.</strong></p> <p>Desde o julgamento da ação penal 470, mais conhecida como Mensalão, o Supremo Tribunal Federal viu-se no centro do debate nacional. Seus integrantes se tornaram amplamente conhecidos e(...)
Ver mais

Detalhes
- isbn: 9788535932386
- idioma: PORTUGUES
- paginas: 320
- edicao: 1
- encadernacao: BROCHURA
Sinopse
<p><strong>O mais completo relato sobre a atuação do principal tribunal do país, do Mensalão ao governo Bolsonaro.</strong></p> <p>Desde o julgamento da ação penal 470, mais conhecida como Mensalão, o Supremo Tribunal Federal viu-se no centro do debate nacional. Seus integrantes se tornaram amplamente conhecidos e, também por isso, passaram a usar a opinião pública como fundamento para seus votos. Nos turbulentos anos de uma das maiores crises políticas e econômicas que o país já viveu, o protagonismo a que foi alçado o tribunal criou um conjunto novo de desafios. <br />O jornalista Felipe Recondo, especialista na cobertura do STF, acompanha e analisa o cotidiano do Supremo há mais de uma década. Luiz Weber estuda o funcionamento do tribunal e analisa os movimentos e forças políticas que interagem com o STF. Ao longo de anos, os dois realizaram centenas de entrevistas para escrever <em> Os onze: O STF, seus bastidores e suas crises</em>. O livro traz histórias que permitem descrever os contornos, causas e consequências dos grandes casos que envolveram o tribunal, incluindo o recente e polêmico inquérito sobre <em> fake news</em> aberto por Dias Toffoli e comandado por Alexandre de Moraes. <br />Onze é o número de ministros do Supremo, que atuam como “onze ilhas”. A expressão foi cunhada pelo ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence e se consolidou como chave de interpretação para o funcionamento do tribunal, com a proliferação de decisões monocráticas e a sucessão de embates internos. Num momento em que o STF se vê sob o ataque de expoentes do governo federal e de militantes nas redes sociais, entender as dinâmicas da última instância do poder judiciário é mais importante do que nunca.</p>