Renato Aragão: Do Ceará para o coração do Brasil

Fonseca,Rodrigo - Estação Brasil

  • R$ 10
Comprar
Em até 1x R$ 10
R$ R$ 10 no boleto
Formas de Pagamento

Parcelamento:

  • 1x de R$ 10,00

FORMAS DE PAGAMENTO

  • Visa
  • Master
  • Elo
  • Diners
  • Amex
  • Boleto
  • Boleto
loader
Nome Prazo de entrega Valor
Descrição
“Renato Aragão nos traz sempre a nossa infância, a nossa cultura popular. O Grande Circo que é a nossa utopia.” – Fernanda Montenegro “Renato Aragão é uma grande figura da cultura brasileira. O programa Os Trapalhões foi um marco na história da televisão e na vida da gente... Programa popular e nada careta, aquilo é coisa que diz muito sobre o(...)
Ver mais

Detalhes
- isbn: 9788556080271
- idioma: PORTUGUES
- paginas: 304
- edicao: 1
- encadernacao: BROCHURA
Sinopse
“Renato Aragão nos traz sempre a nossa infância, a nossa cultura popular. O Grande Circo que é a nossa utopia.” – Fernanda Montenegro “Renato Aragão é uma grande figura da cultura brasileira. O programa Os Trapalhões foi um marco na história da televisão e na vida da gente... Programa popular e nada careta, aquilo é coisa que diz muito sobre o melhor do Brasil.” – Caetano Veloso Quem é esse homem batizado Antonio Renato Aragão? Quem é esse artista que há cinco décadas, no cinema e na TV, faz gerações e gerações de brasileiros sorrirem? E o que faz Renato Aragão, aos 82 anos, acreditar que “ainda há muito a fazer”? Em um dos textos de apresentação de Renato Aragão: Do Ceará para o coração do Brasil, o próprio artista toma a palavra e se dirige ao leitor para dizer: “Este livro é uma forma de saciar a curiosidade que as pessoas... possam ter sobre o percurso que venho fazendo... Bom, esta é uma viagem para dentro de mim. Uma viagem feita de saudades, memória e muita gratidão.” Rodrigo Fonseca, roteirista e crítico de cinema, é quem nos conduz ao longo desta grande e bela viagem pela vida e alma de Renato Aragão. Baseado nas memórias do artista e em meticulosa pesquisa, o autor nos conta a trajetória de Aragão desde o nascimento em Sobral, no Ceará, em 1935, até o momento em que o criador do Didi assiste ao lançamento da nova geração de Os Trapalhões, em 2017. Ricamente ilustrado, o livro conta ainda com uma seção de depoimentos de diversas personalidades, tais como: Caetano Veloso, Fernanda Montenegro, Maria Bethânia, Dedé Santana, Cacá Diegues, Daniel Filho, José Padilha, entre tantos outros.