Sátiras

Horácio,Horácio - EDIPRO

  • R$ 39.9
Comprar
Em até 1x R$ 39.9
R$ R$ 39.9 no boleto
Formas de Pagamento

Parcelamento:

  • 1x de R$ 39,90

FORMAS DE PAGAMENTO

  • Visa
  • Master
  • Elo
  • Diners
  • Amex
  • Boleto
  • Boleto
loader
Nome Prazo de entrega Valor
Descrição
Conhecido por ser um dos maiores poetas da Roma Antiga, Quinto Horácio Flaco, em latim Quintus Horatius Flaccus (65 a.C. – 8 a.C.), seguia a forma de pensar do filósofo grego Epicuro. Destacando a importância de se aproveitar o presente sem demonstrar muita preocupação com o futuro, criou a famosa expressão Carpe Diem – frase em latim de um de(...)
Ver mais

Detalhes
- isbn: 9788572834834
- Idioma: PORTUGUES
- Páginas: 144
- Edição: 1
- Encadernação: BROCHURA
Sinopse
Conhecido por ser um dos maiores poetas da Roma Antiga, Quinto Horácio Flaco, em latim Quintus Horatius Flaccus (65 a.C. – 8 a.C.), seguia a forma de pensar do filósofo grego Epicuro. Destacando a importância de se aproveitar o presente sem demonstrar muita preocupação com o futuro, criou a famosa expressão Carpe Diem – frase em latim de um de seus poemas que é popularmente traduzida como “aproveite o momento”. Em Sátiras, Horácio retrata com ironia os costumes de seu tempo, ao criticar a sociedade romana e discutir questões éticas. De cunho filosófico, os poemas têm uma lição de moral, quase sempre censurando os defeitos dos homens com ferinas opiniões escarnecedoras. O poeta faz do riso um meio pelo qual podemos conhecer o ser humano e seus costumes, apesar de debochar do destino daquele que é o objeto do riso. Ao se fazer uma análise sobre a literatura latina, percebe-se a utilização da poesia para expor ao ridículo as pessoas ou os costumes. Aos que merecessem, o gênero literário da sátira era aplicado. Produzido pelos romanos, dentre diversos outros, como a comédia, a tragédia e a retórica – baseados em outras culturas, especialmente a grega – o estilo era caracterizado pela prática de pôr em cena diálogos em verso, nos quais jocosos personagens pilheriavam à custa das figuras da época. Horácio, o poeta crítico social, é considerado o maior lírico latino, uma vez que uniu a beleza do ritmo e dos temas à filosofia, da qual se tornou um mestre. Sua obra chega até os nossos dias com o vigor e a atualidade refletidos em seus posicionamentos éticos e morais. Em Sátiras, aborda os pecados capitais, ao percorrer todos os setores do cotidiano, mas com linguagem crítica, ilustrada pela filosofia. A abordagem satírica, contudo, associa o riso à reflexão. O principal objetivo é político, social ou moral, e não cômico. A sutileza e uso da ironia na obra, apresenta-nos a realidade social de uma época, mas que pode ser adaptada às situações que hoje vivenciamos.